Imprimir esta página

Hoje, tramita na CPI das Universidade Públicas, considerada uma ofensiva contra as instituições paulistas para enfraquecê-las e desmoralizá-las perante a opinião pública, associando-as a um pretenso “marxismo cultural”. Tenta-se, também, implementar uma agenda neoliberal para as universidades, de cobrança de mensalidade, redução de orçamento e implementação de parcerias público-privadas.

Queremos demonstrar que defender o ensino, a pesquisa e a extensão significa defender investimentos. Não podemos permitir que essa agenda de cortes às instituições de ensino público e perseguição ao pensamento crítico também aconteça aqui no estado de São Paulo!

Venha conosco debater e construir propostas em defesa da universidade pública, popular, gratuita e de qualidade!

Ler 243 vezes