A perspectiva para a aprovação da criminalização da LGBTfobia no Supremo Tribunal Federal (STF) é bastante positiva na avaliação da secretária nacional LGBT do PT, Janaína Oliveira. A dirigente, ladeada pelo líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), esteve reunida nesta quarta-feira (27) com o presidente da Suprema Corte, Antonio Dias Toffoli, e declarou estar otimista quanto ao resultado do julgamento.

“Foi muito importante a conversa. A gente veio parabenizar a ação do STF e do presidente [Toffoli] à frente desse processo e dizer a importância do que significa esse processo para o país, para o enfrentamento da violência, de todas as formas de preconceito”, afirmou Janaína, que elogiou a “coragem” do STF para “fazer o enfrentamento com setores que acham que esse debate não deve existir”.

O líder da bancada ressaltou a importância do placar do julgamento até agora. “Os quatro votos apontam a importância da criminalização da homofobia, mas esse julgamento tem que ser concluído e a Janaína está aqui para acompanhar e informar o Brasil e o mundo a respeito disso”, destacou o líder.

Pimenta considera “histórico” o voto do ministro Celso de Mello, que propôs que a LGBTfobia seja equiparada ao crime de racismo enquanto o Congresso Nacional não legislar especificamente a respeito do tema.

“O movimento LGBT está otimista quanto aos votos dos demais ministros, que também consideram esta pauta sensível. A defesa dos relatores sobre o tema foi brilhante”, acrescentou Janaína, que também lembrou que o ex-presidente Lula foi o primeiro chefe de estado do País a receber o movimento LGBT.

Ações

O STF está debruçado sobre duas ações: um mandado de injunção (MI-4733) proposto pela Associação de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) e uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO-26), proposta pelo Partido Popular Socialista (PPS).

Rogério Tomaz Jr.

Ler 123 vezes
Mais nesta categoria: « Dia da Visibilidade Trans

Partido dos Trabalhadores

O Partido dos Trabalhadores surgiu como agente promotor de mudanças na vida de trabalhadores e trabalhadoras das cidades e dos campos, militantes de esquerda, intelectuais e artistas.

Foi oficializado partido político em 10 de fevereiro de 1980. O PT integra um dos maiores e mais importantes movimentos de esquerda da América Latina. Confira nossas redes sociais

 
 
 
 
 

Seja Companheiro!

Cadastre-se Online

Top